Sessões Lendas Sublimes | Como revolucionar o seu negócio? Garanta aqui a sua presença!

SAIBA MAIS

Principais alterações ao Código do Trabalho a 4 de Setembro de 2019

07/10/2019
por José Ferreira

Publicadas no dia 4 de setembro, em Diário da República, as Leis n.º 90/2019 e nº 93/2019, procederam a um conjunto de alterações ao Código do Trabalho.

Lei n.º 90/2019 de 4 de setembro

Procede ao reforço da proteção na parentalidade, alterando o Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de fevereiro, e os Decretos- Leis n.os 89/2009, de 9 de abril, que regulamenta a proteção na parentalidade, no âmbito da eventualidade maternidade, paternidade e adoção, dos trabalhadores que exercem funções públicas integrados no regime de proteção social convergente, e 91/2009, de 9 de abril, que estabelece o regime jurídico de proteção social na parentalidade no âmbito do sistema previdencial e no subsistema de solidariedade.

Lei n.º 93/2019 de 4 de setembro

Altera o Código de Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de fevereiro, e respetiva regulamentação e o Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social, aprovado pela Lei n.º 110/2009, de 16 de setembro

Publicadas no dia 4 de setembro,as novas regras vigoram apenas para os contratos celebrados a partir do dia 01 de outubro de 2019, data a partir da qual entram em vigor as alterações ao Código do Trabalho.

Limite de 6 renovações para contratos temporários

É introduzido um limite máximo de 6 renovações ao contrato temporário celebrado a termo certo (até aqui não existia limite).

As empresas ficam obrigadas a informar o trabalhador temporário do motivo para celebração do contrato e, em caso de violação das regras, terão de integrar os trabalhadores.

Aumento das horas de formação a que cada trabalhador tem direito anualmente de 35 para 40 horas anuais

Período experimental

O período experimental é alargado de 90 para 180 dias para jovens à procura de primeiro emprego e desempregados de longa duração.

Os estágios profissionais para a mesma atividade e realizados com o mesmo empregador são a partir de agora contabilizados como período experimental.

Contratação a termo

A duração máxima acumulada do contrato de trabalho inicial e renovações, baixa de 3 para 2 anos.

A duração do contrato a termo incerto passa a estar balizada por um período máximo de 4 anos.

Os contratos a termo certo continuam a poder ser renovados até 3 vezes desde que a duração total das renovações não exceda o período do contrato inicial.

Deixa de se possível contratar a termo jovens à procura de primeiro emprego e desempregados de longa duração.

A possibilidade de celebrar contratos a termo para início de funcionamento de empresa ou estabelecimento fica restrito às Micro, Pequenas e Médias Empresas, ou seja, empresas com menos de 250 trabalhadores.

Contratos de muito curta duração

A duração máxima de cada contrato de muito curta duração é alargada dos 15 para 35 dias, mantem-se, porém, a duração máxima acumulada anual de prestação de trabalho ao abrigo deste contrato nos 70 dias.

Banco de Horas

Banco de Horas Individual revogado

Deixa de poder ser instituído Banco de Horas por mero acordo individual entre empregador e trabalhador, os regimes de Banco de Horas individual em aplicação à data de entrada em vigor da presente lei cessam até 1 de outubro de 2020.

Banco de Horas Grupal

Continua a poder ser instituído Banco de Horas por instrumento de regulamentação coletiva de trabalho e passa estar previsto o Banco de Horas por acordos de grupo (Banco de Horas Grupal) mediante a aprovação, em referendo, pelos trabalhadores da equipa, secção ou unidade económica a abranger e regulado em processo próprio.

Prazos para adesão a regulamentações coletivas

A adesão individual de trabalhadores não sindicalizados a convenções coletivas que sejam aplicáveis no âmbito da mesma empresa, passa a ter prazo de 3 meses desde a entrada em vigor da convenção ou desde o início do contrato, o tempo total de adesão fica limitado a 15 meses e para se desvincularem os trabalhadores têm de avisar o empregador com seis meses de antecedência.

Taxa de rotatividade excessiva

Passa a ser aplicada uma taxa (contribuição adicionável) por rotatividade excessiva, às entidades empregadoras (pessoas coletivas e pessoas singulares com atividade empresarial) que apresentem um peso anual de contratação a termo resolutivo superior ao respetivo indicador setorial em vigor.

Esta taxa tem aplicação progressiva com base na diferença entre o peso anual de contratação a termo e a média setorial, sendo a forma de progressão da taxa definida em decreto regulamentar.

Não são considerados para efeitos de aplicação desta contribuição:

  • contratos a termo resolutivo celebrados para substituir trabalhador em gozo de licença de parentalidade ou substituição de trabalhador com incapacidade temporária para o trabalho por motivo de doença por período igual ou superior a 30 dias;
  • contratos de muito curta duração;
  • contratos obrigatoriamente celebrados a termo resolutivo por imposição legal ou em virtude dos condicionalismos inerentes ao tipo de trabalho ou á situação do trabalhador

Esta informação não dispensa a consulta dos referidos diplomas legais, disponíveis através dos seguintes links:

Lei n.º 90/2019 de 4 de Setembro

Lei n.º 93/2019 de 4 de Setembro

Obrigações com os trabalhadores: segurança e saúde no trabalho

30/09/2019
por José Ferreira

O Regime jurídico Português da promoção da segurança e saúde no trabalho (art.15º da Lei n.º 102/2009, de 10 de setembro, na sua atual redação) estabelece as responsabilidades e obrigações do empregador/entidade empregadora em matéria de Saúde e Segurança do Trabalho/Saúde Ocupacional (SST/SO), em todos os tipos de indústria e negócio, fique a saber quais são e os serviços de segurança e saúde no trabalho.

Esses serviços podem ser organizados de acordo com as seguintes modalidades:

  • Serviço externo


O serviço externo é desenvolvido por entidade autorizada pela ACT (no âmbito da segurança no trabalho) e pela DGS (no âmbito da saúde no trabalho) que, mediante contrato com o empregador, por escrito, realiza as atividades principais destinadas a prevenir os riscos profissionais e promover a segurança e saúde dos trabalhadores.


Poderá consultar as listas de entidades autorizadas:
- Para a prestação de serviços externos de segurança no trabalho no sítio internet da Autoridade para a Condições do Trabalho;
- Para a prestação de serviços externos de saúde no trabalho, no sítio Internet da Direção-Geral de Saúde.

 

  • Serviço interno


A atividade de segurança e saúde no trabalho é exercida pelo empregador e abrange exclusivamente os trabalhadores por cuja segurança e saúde aquele é responsável.


A adoção de serviços internos é obrigatória se a empresas tiver pelo menos 400 trabalhadores, num estabelecimento, ou num conjunto de estabelecimentos distanciados até 50Km daquele que ocupa maior número de trabalhadores.


Contudo, pode ser solicitada à ACT a dispensa de serviços internos para as condições do trabalho, em determinadas circunstâncias.

 

  • Serviços comuns


Serviços criados por várias empresas ou estabelecimentos pertencentes a sociedades que não se encontrem em relação de grupo, nem se encontrem obrigadas a organizar serviços internos, contemplando exclusivamente os trabalhadores de cuja segurança e saúde aqueles são responsáveis, através da celebração de um acordo escrito.

 

  • Serviços exercidos pelo próprio empregador ou por trabalhador designado


No estabelecimento que empregue no máximo 9 trabalhadores, as atividades de segurança no trabalho podem ser exercidas diretamente pelo próprio empregador, ou por um ou mais trabalhadores designados, se possuírem formação adequada, dispuserem de tempo e de meios e permanecerem habitualmente no estabelecimento.
Note, no entanto, que o exercício desta atividade depende de autorização expressa da ACT a requerer em modelo próprio disponível no sítio eletrónico desta entidade.


Qualquer que seja a modalidade adotada, a empresa ou o estabelecimento deve ter uma estrutura interna que assegure as atividades de primeiros socorros, de combate a incêndios e de evacuação de instalações, as medidas que devem ser adotadas e a identificação dos trabalhadores responsáveis pela sua aplicação, bem como assegurar os contactos necessários com as entidades externas competentes para realizar aquelas operações e as de emergência médica.

Expressões e significados mais usadas na Hotelaria & Restauração

23/09/2019
por José Ferreira
Expressões de Hotelaria e Restauração

Este artigo é só a primeira parte de uma grande lista de termos utilizados na Hotelaria & Restauração e os seus significados, brevemente iremos facultar mais listas com expressões ligadas a estas industrias.

Termos utilizados na Restauração:

- Paysanne - Termo de cozinha que designa o modo de cortar os legumes em meias-luas.


- #(Rest) Símbolo representativo número de vendas num restaurante
(termo muito utilizado na recepção dos hotéis)


- “Bispo” (Coz) Termo aplicavel à comida que por descuido se pegou ao tacho e consequentemente adquiriu um paladar desagradavel a queimado


- “Boneca” (Coz) Pedaço fino de pano no qual se atam diversos temperos, para que os mesmos possam ser retirados, sem que apareçam após a iguaria estar pronta.


- “Chambrer” Aquecer um vinho, elevando-o á temperatura ambiente.


- “Decanteur” Garrafa própria para a decantação de vinhos.


- “E” shaped table (Rest) Mesa em forma de “E” – Uma das várias disposições em que um conjunto de mesas pode ser colocado


- “I” Shaped tables (Rest) Mesas em forma de “I” - Uma das várias disposições em que um conjunto de mesas pode ser colocado


- “Pecans” (Coz) Pequenas nozes oblongas da nogueira americana Carya Oliviformes


- “T” Shaped table (Rest) Mesa em forma de “T” - Uma das várias disposições em que um conjunto de mesas pode ser colocado


- “U” Shaped table (Rest) Mesa em forma de “U” - Uma das várias disposições em que um conjunto de mesas pode ser colocado

 

Termos Usados na Hotelaria

– American Plan – diária com pensão completa, isto é, inclui pequeno-almoço, almoço e
jantar.


– Back office – área da recepção que não tem contato com o hóspede (reservas/telefones).


– Check-in – entrada no hotel.


– Check-out – saída do hotel.


– Continental Plan – diária que inclui somente o pequeno almoço.


– Day use – quartos vendidos por algumas horas e não há pernoita.


– Double – quarto para duas pessoas.


– European Plan – diária que inclui apenas o quarto.


– Front desk – Balcão da Recepção.


– Front Office – área da recepção que tem contato direto com o hóspede.


– Forecast – Projeção de vendas para a semana ou mês


– Hóspede Habituê – hóspede que sempre freqüenta o hotel


– King size bed – camas com medida de 2,0 x 2,10 metros.


– Lobby – área de entrada do hotel, destinada à espera, descanso e leitura.

 

- Modified American Plan – diária que inclui pequeno almoço e uma refeição (almoço ou
jantar).

 

– No Show – reserva cujo hóspede não comparece no hotel.


– Over booking – número de quartos vendidos é maior que o número de quartos
do hotel.


– Paid out – empréstimo de dinheiro ao hóspede.


– Queen size bed – camas com medida de 1,80 x 2 metros


– Rooming list – lista com quartos e nomes dos hóspedes / muito utilizados para
reservas de grupo.


– Room Service – serviço de alimentação nos quartos.


– Single – quarto para uma pessoa.


– Twin – quarto com duas camas.


– VIP – Very Important person (pessoa importante).


– Voucher – cupão de serviços


– Walk in – nomenclatura utilizada para hóspedes sem reserva.


– Wake up call – chamada de despertar / serviço despertador.

 

Revolução nos pedidos, chegou o menu digital !

16/09/2019
por José Ferreira

A Lendas Sublimes juntamente com um parceiro ligado à Inovação e Tecnologia lançou no mercado uma nova solução para os pedidos nos estabelecimento, uma solução inovadora, interactiva, moderna, simples e muito mais prática que irá ajudar todo o serviço. 

Este novos tipos de menus permitem ao cliente fazer o seu pedido através do seu smartphone, bastando apenas o empregado do estabelecimento validar o pedido.
A pensar nas novas tendências a Lendas Sublimes disponibiliza este sistema inovador que torna todo o processo de escolha da ementa mais rápido.O MENU DIGITAL / QR CODE
É um menu exibido de forma digital no smartphone ou tablet do cliente através de um QR Code, um código de barras bidimensional que o cliente pode facilmente scanear usando apenas o seu telemóvel ou tablet.

Assim quando o cliente chegar ao seu estabelecimento, ele só terá de apontar a câmera do seu smartphone para o QR Code e visualizar o seu menu digital no idioma nativo do telefone e fazer o pedido que desejar através deste programa.

Pode colocar o QR-code do seu Menu na própria carta de mesa, nas placas de mesa, porta-guardanapos, flyers e anúncios de rua.

O cliente poderá aceder ao seu menu de uma forma rápida e prática em qualquer parte e lugar, mas só terá o seu pedido validado quando o empregado do estabelecimento o validar através do Smartphone ou Tablet.

Posteriormente ao cliente escolher o que desejar do menu, o seu pedido só será aviado aquando da validação do empregado de mesa através de um sistema igualmente rápido.

FUNCIONALIDADES

APONTAR PEDIDOS
Com o QR Code o próprio cliente pode fazer os seus pedidos através do menu digital.

COMO PODE CONTROLAR O SEU MENU?
Após criar a sua conta com a Lendas Sublimes gerimos tudo por si, através de uma comunicação aberta e direta entre a Lendas Sublimes e o seu estabelecimento.
Assim poderá alterar o seu menu as vezes que forem necessárias.COMO FUNCIONA O QR CODE?
O QR Code é um código bidimensional único que pode ser lido pela câmera do smartphone.

SISTEMA DE RESERVAS
O cliente do estabelecimento pode reservar mesas e pedidos.

DISPONIBILIDADE
O seu menu fica disponível "A qualquer hora, em qualquer lugar.", 24 horas por dia, 7 dias por semana em qualquer lugar do mundo.

Para saber de condições e preços clique aqui para a página específica dos menus digitais da Lendas Sublimes.

O Menu Digital simplifica todo o processo de atendimento aos clientes na área da restauração tornando-o mais rápido e agradável para os clientes e para os empregados.

10 Erros a evitar na Hotelaria & Restauração

09/09/2019
por José Ferreira
10-erros-a-evitar-na-hotelaria-and-restauração-pt

Artigo que identifica 10 erros a evitar na Hotelaria e Restauração, confira que se não está a cometer alguns deste erros no seu estabelecimento e precavesse-se de cometer alguns destes erros.

Dez erros mais comuns e algumas dicas para evitá-los:

Não fornecer informações básicas de contacto

Um site com um design elegante e otimizado não significa nada para um cliente, caso não consiga encontrar o endereço ou o número de telefone na página inicial. Cada estabelecimento deve ter as informações básicas no seu site e colocá-lo bem visível ao utilizador. Muitos turistas e clientes preferem ligar para fazer perguntas e receber respostas instantaneamente.

Além disso, um chamada pode terminar numa reserva de quarto ou de mesa, se a pessoa que atender à chamada for um bom vendedor. Mas se não houver um número de telefone ou um e-mail de contacto na internet, a hipotética reserva poderá ser perdida.

 

Reproduzir automaticamente músicas e vídeos no site 

Muitas pessoas reservam suas férias ou restaurantes entre 9h e 17h, ou seja, durante o horário de trabalho. A última coisa que elas precisam é que o computador ou dispositivo comece a transmitir músicas ou anúncios.

Os vídeos sobre os quartos ou sobre os pratos servidos são bons porque ajudam a entender melhor as instalações e os produtos servidos, mas não devem estar na página inicial. É necessário usar imagens e descrições simples para atrair o cliente assim que entrar no site ou rede social.

 

Usar as redes sociais incorretamente

É extremamente importante usar as redes sociais como um canal de marketing, mas o importante fazê-lo corretamente. A ideia é direcionar o tráfego para a página web ou para a localização do estabelecimento. Um erro comum entre os hoteleiros é enviar os hóspedes das suas páginas para as suas redes sociais assim que eles entram.

 

Publicar fotos de baixa qualidade

Não faz sentido investir num web design maravilhoso, se as fotos não tiverem qualidade. Os turistas e cliente querem saber o que receberão em troca do seu dinheiro. Se encontrarem imagens pixeladas, desfocadas ou mal enquadradas, não estarão dispostas a fazer a reserva.

É por isso que não é conveniente poupar despesas em fotografias de alta qualidade. Atualizar as imagens a cada dois anos ou toda vez que o site é remodelado é importante. E é claro, é essencial que as fotografias utilizadas sejam reais, a fim de evitar deceções e críticas.

 

Inclua informações simples em arquivos para download

Quem gosta de baixar arquivos PDF no seu telefone ou computador? Então, porquê forçar os convidados em potencial a fazer isso?

Por exemplo, se um cliente ou turista quiser ver o menu da casa, poderá visualizá-lo diretamente na internet.

 

Conectar-se a canais de distribuição errados 

Antes de entrar em contrato com alguma agência de viagens, ou agencias de marketing, on-line manualmente ou por meio de um gestor de canais, é importante fazer algumas pesquisas. Precisa olhar além dos quatro ou cinco canais mais conhecidos e encontrar os parceiros que melhor atendem ao mercado e ao público que deseja atrair.

 

Ignorar o potencial da área local

Quando os hóspedes ficam num hote ou vão a um estabelecimento, simplesmente não “compram” somente um quarto consome produtos para se alimentarem, mas geralmente também procuram uma experiência nesse destino.

Para a hotelaria e restauração, seria uma oportunidade perdida de não o aproveitar. É importante criar alianças com empresas locais e projetar promoções e pacotes relacionados a eventos e atrações que possam interessar os clientes.

 

Não querer ouvir (ou responder) aos comentários

É essencial ter em conta as opiniões dos hóspedes e clientes, interagir com eles e manter uma boa reputação para a marca continuar a recebe-los.

A pior coisa que pode fazer é não responder quando os clientes deixam comentários e opiniões em sites como o TripAdvisor ou nas suas páginas das redes sociais.

 

Não preste atenção à sazonalidade 

 Terá de se precaver neste especto do que toca à época que se encontra, para esplanadas e bares descobertos certamente que os dias de maior calor tem muita mais procura do que nos dias de chuva e cinzentos. 

 

Não limpar os quartos ou estabelecimentos adequadamente 

Uma queixa comum entre os hóspedes e clientes de qualquer sítio é a limpeza dos espaços, ou dos quartos, das mesas, do chão dos copos,.... ou do hotel em geral. Não economize nos recursos quando se trata de higiene e limpeza. Isso não é apenas para favorecer a saúde e a segurança de todos, mas para evitar receber uma avalanche de opiniões negativas.

 

Existem outros inconvenientes que podem prejudicar o seu estabelecimento, por isso deve otimizar os processos para reduzir os riscos e os possíveis custos derivados. Mas também é verdade que, seguindo essas dicas e prestando atenção aos detalhes, pode fornecer um serviço de qualidade, e os clientes retornarão e até recomendam esse mesmo estabelecimento.

Os desafios da Hotelaria no contexto dos negócios de base digital

02/09/2019
por José Ferreira

"A concomitância de diversos acontecimentos de alcance global tem vindo a aumentar a importância do Turismo na economia nacional, nomeadamente: a disseminação generalizada da Internet; a criação da Booking.com, que revolucionou a relação entre o hotel e o hóspede; o surgimento da TripAdvisor, que permite a partilha de experiências, comentários e avaliações de serviço; a Trivago que compara os preços;  as companhias aéreas lowcost que democratizaram as viagens e o aparecimento de plataformas como a Airbnb que têm vindo a desempenhar um papel na história do Turismo na era digital.

 

Presente em mais de 190 países, a Airbnb é, antes de mais, uma estrutura organizacional em rede na qual flui de forma eficaz a relação entre os vários atores, os hóspedes e os anfitriões. Apesar de os problemas iniciais identificados como resultantes de uma regulamentação inexistente ou insuficiente, é um caso de sucesso.

 

Segundo um artigo do jornal Expresso de julho, “A Airbnb trouxe no ano passado a Portugal 3,4 milhões de turistas que renderam 2 mil milhões de euros”. As razões que explicam este sucesso, são a flexibilidade, uma vez que os anfitriões podem facilmente alterar os preços. O excesso de oferta, que começa a dar sinais de saturação, obrigou a uma grande redução dos preços praticados no alojamento local (AL), sob pena de muitos quartos ou casas ficarem vazias. A Airbnb forçou o mercado a ajustar-se, tal e qual como os condutores da Uber fizeram relativamente aos táxis. Enquanto novo concorrente dos negócios tradicionais de alojamento, contribuiu para a qualificação de muitos dos hotéis e cadeias hoteleiras, especialmente no segmento das 2 e das 3 estrelas, que se encontravam estagnados pela falta de concorrência.

 

O setor hoteleiro tem vindo a alargar o espectro e a qualidade da oferta de serviços de alojamento. Segundo dados do INE (2019) entraram no mercado mais 2.059 estabelecimentos e recebemos 21,1 milhões de hóspedes. Os números falam por si e provam que o setor hoteleiro é promissor.

 

Estamos sempre a aprender a lidar com novos desafios: a forma de vender quartos de hotel hoje é diferente de há 100 anos e aprendemos a lidar com novos softwares hoteleiros, novas plataformas de vendas, novos canais de distribuição, novas formas de publicidade online, novos canais de comunicação, como são exemplo as redes sociais.

 

Por tudo isto, o turismo português tem de ser cada vez melhor. Receber bem é uma arte que se aprende e felizmente apesar de tantas coisas novas, de tanta modernidade, continuam a existir boas escolas de turismo, excelentes cursos de gestão hoteleira que ensinam as teorias de sempre e as boas práticas de agora. A gestão hoteleira é uma profissão do presente e do futuro. Por muitas tecnologias que inventem para facilitar a vida aos hóspedes, aprender a receber será sempre uma profissão nobre e desempenhada pela excelência de tantos profissionais. Por muito que o mundo gire, os hotéis continuarão a existir como pontos de encontro, palco de conversas cruzadas e um espaço facilitador de relações entre quem chega, quem está e quem parte."

 

Por: Sofia Almeida, professora de Turismo da Univ. Europeia e Directora de Marketing da ARTEH - Hotels and Resorts

 

In www.ambitur.pt 08/08/2019

Regras em matéria da Gestão de Resíduos na Hotelaria e Restauração

19/08/2019
por José Ferreira

Todos os estabelecimentos do ramo da Hotelaria e Restauração tem o seu problema de lidar com as questões dos resíduos. 

Deve adotar métodos ou equipamentos que permitam assegurar a separação dos resíduos de forma a promover a sua valorização por fluxos e fileiras: papel ou cartão/embalagens/vidro/resíduos orgânicos/óleos usados.

Óleos alimentares usados (OAU) - Os produtores de OAU do sector da restauração são responsáveis pelo seu encaminhamento para um dos seguintes destinos:

a) Operador de gestão de resíduos, devidamente licenciado, sem custos para o produtor ou detentor;

b) Município respetivo, através dos pontos de recolha previamente indicados pelo mesmo quando a produção diária de OUA não exceda 1100 l.


Caso produção diária de OUA seja superior a 1100 l, o encaminhamento para o município respetivo é feito nos termos de acordo voluntário a estabelecer.

Excluem-se da definição de óleos alimentares usados, os resíduos da utilização das gorduras alimentares animais e vegetais, das margarinas e dos cremes para barrar e do azeite.

 Os estabelecimentos devem conservar o certificado de OAU emitido pelo município ou operador de gestão de resíduos que assegura o encaminhamento dos respetivos OAU em seu poder, durante o respetivo período de validade, e apresentá-los às autoridades fiscalizadoras sempre que por estas forem solicitados. Este certificado tem validade máxima de um ano.

 

Para mais informações sobre o sistema OUA consulte as perguntas frequentes no sítio da internet da Agência Portuguesa do Ambiente.

Embalagens não reutilizáveis - Para a comercialização de águas, cervejas e refrigerantes para consumo imediato em embalagens não reutilizáveis (de tara perdida), deve o responsável do estabelecimento de restauração ou de bebidas aderir a um sistema de recolha seletiva que garanta a reciclagem das embalagens usadas. Excetuam-se os concentrados destinados à preparação de bebidas refrigerantes por diluição no próprio local de consumo.

 

Para o efeito, pode optar por aderir ao sistema de qualquer uma das seguintes entidades gestoras licenciadas, mediante a celebração de contrato:

Sociedade Ponto Verde, que emite um certificado VERDORECA;


Novo Verde, que emite um certificado Novo Verde.

10 Propostas de Segurança para um estabelecimento de Hotelaria & Restauração

12/08/2019
por José Ferreira

Quem não quer ter problemas com questões de segurança não deve descurar dela, não se esqueça que basta um pequeno problema com a segurança dos seus clientes ou funcionários para uma casa perder o nome e credibilidade.

Siga estes 10 passos para certificar que tem um estabelecimentos seguro e previna males maiores.

1) Nunca reduzir os seus custos com a Segurança

2) Desenvolva plano de acção de emergência

3) Formação contínua aos colaboradores na área da Segurança

4) Inspecção sistemática de todos os dispositivos de alarme

5) Manutenção adequada de todos os equipamentos de Segurança

6) Teste periodicamente os sistemas automáticos de extinção

7) Organize detalhadamente programa de gestão de crises

8) Estabeleça acções de treino de evacuação geral do edifício

9) Assegure o desimpedimento dos caminhos de evacuação

10) Desenvolva procedimentos de back-up de todos os dados de gestão

 

Porquê apostar em Marketing Digital no ramo da Hotelaria e Restauração

12/08/2019
por José Ferreira

No Sector Turístico e em particular no ramo hoteleiro, o marketing digital tem assumido um papel fulcral para o sucesso das campanhas que promove. 

O marketing boca-a-boca, ganha uma nova dimensão. Atualmente os turistas partilham cada vez mais as suas experiências nas redes sociais, sendo acessíveis a milhares de pessoas e tendo cada vez maior relevância no processo de decisão do consumidor.

Assistimos a uma era digital que tem tido um desenvolvimento muito rápido e com uma adesão extraordinária. Por isso em 2019 eem adiante nos outros anos, investir no marketing digital é como uma necessidade vital. Mas não basta ter websites, presença nas redes sociais e aplicações móveis. É necessário que a informação que é divulgada nesses meios seja precisa, intuitiva, desperte interesse e atenção e que seja de qualidade.

 

Aposte nas Aplicações Móveis

As aplicações móveis fazem cada vez mais parte do nosso dia-dia, permite ter o que realmente precisam de modo fácil, em qualquer momento e em qualquer lugar. As pesquisas e reservas através destas aplicações têm tendência a aumentar exponencialmente.

Aplicações móveis

Invista nas Redes Sociais

Metade dos turistas planeiam as suas férias tendo em conta as pesquisas em redes sociais. E grande parte partilha as suas experiencias através de redes sociais. Por isso é importante que crie uma proximidade com o cliente através destes mecanismos, pois permitirá que apoie e esclareça o cliente, tem  informação atualizada e permanente. Seja ativo nas redes sociais e lance desafios, campanhas e promoções que permitam ter as páginas ativas e dinâmicas e que envolva a participação dos clientes.

Social Media

 

Desenvolva Conteúdos de Vídeo e Foto

Atualmente o YouTube é o segundo maior motor de buscas do mundo. Por isso ter uma página neste canal é cada vez mais importante. Uma imagem vale mais que mil palavras. Partilhar um vídeo de boa qualidade permite reter o potencial cliente e é uma das melhores estratégias para o conquistar. Utilize os vários mecanismos e ferramentas online para partilhar conteúdos de foto e vídeo que despertem interesse, atenção e desejo.

 vIDEO

Crie um Website Dinâmico

Se o website demorar mais de 3 segundos a abrir mais de metade dos interessados desiste e procura um concorrente. Ter um website intuitivo, dinâmico com conteúdos de imagem e vídeo, com um sistema de reservas acessível e fácil de usar, permite ter um maior número de reservas diretas e uma maior fidelização dos clientes. Apresente de forma intuitiva os serviços do hotel e a oferta turística da região onde o hotel está inserido.

 Website

Produza Emails de Marketing

Cerca de 90% dos usuários preferem atualizar-se acerca das ofertas do hotel através de emails. Produza emails que chamem à atenção, que sejam adequados ao mercado a que se destina, de modo a ter a informação certa, para o cliente certo no momento certo. Esta estratégia permite também que o cliente não se esqueça do hotel e cria maior proximidade entre o cliente e a unidade hoteleira.

 Email Marketing

 

Tudo isto requer extrema atenção, dedicação e empenho, pois os erros de informação deverão ser nulos. Uma informação e conteúdo de qualidade é preponderante para que os clientes confiem na marca que lhes está a ser apresentada e no serviço que é prestado. Trata-se de uma estratégia que está acessível a milhares de pessoas, o que implica que se existir uma falha ou erro de informação poderá comprometer o sucesso das campanhas de marketing.

5 Tendências tecnológicas em destaque no mercado da Hotelaria e Restauração

05/08/2019
por José Ferreira

Dispositivo móvel ou impressão digital como chave de porta

 Abrir a porta do quarto de hotel utilizando seu próprio smartphone ou até mesmo com a impressão digital, já começa a ser uma realidade em muitos hotéis espalhados pelo mundo, hoje em dia esta tecnologia já está muito mais acessível aos pequenos e médios estabelecimentos de Hotelaria

Já é possível encontrar modelos de fechadura inteligente, assim como efetuar um check-in digitalmente, sem necessidade do cliente ter de passar pela receção do hotel.

 Vídeo exemplo

Automação de serviços

Ao mesmo tempo em que cada vez mais clientes desejam ter acesso a um atendimento personalizado, o autoatendimento está entre as tendências tecnológicas em destaque na Hotelaria & Restauração. Ou seja, já há público para as duas situações!

Portanto, oferecer opções de check-in e check-out remotas, ou pedidos de produtos no seu restaurante/bar/café através de aplicativos que permitam que os clientes peçam diretamente através dos seus dispositivos móveis, será cada vez mais importante.

 

Ativação de serviços por voz

A ativação de serviços por voz não é uma grande novidade. Porém, apenas recentemente foi integrada nas áreas da Hotelaria & Restauração.

E será cada vez mais importante, por vários motivos – desde permitir que os funcionários se comuniquem com mais rapidez, até oferecer uma experiência nova aos clientes.

 

Inteligência artificial, chatbots e robôs

Numa pesquisa realizada pelo site Travel Zoo, 80% das 6 mil pessoas entrevistadas disseram que esperam que a inteligência artificial esteja cada vez mais presente nos hotéis.

Destes, 79% afirmaram que os robôs estariam mais capacitados para atender em diferentes línguas, e 81% acreditam que os robôs poderiam lidar com os dados dos clientes de maneira mais eficiente que os humanos.

 Muitos processos podem ser otimizados com a ajuda de bots – como, por exemplo:

– Reservas de quartos e mesas em estabelecimentos

– Esclarecimentos de dúvidas

– Solicitações de serviços durante a estadia

– Assim por diante.

 

Internet das coisas

 A Internet das Coisas (do inglês, Internet of things, IoT) é outra tendência tecnológica que tem permitido uma grande evolução para o setor da Hotelaria & Restauração

Afinal, a IoT permite que objetos sejam conectados à internet – como, por exemplo, lâmpadas, ar-condicionado, rádio, TV ou até máquinas de café e cerveja de pressão.

Essa conexão, por sua vez, torna esses objetos “inteligentes”. Ou seja, eles passam a ser monitorizados pela internet à medida em que são usados, gerando dados muito úteis sobre a experiência dos clientes.

 Video demonstrativo sobre a IOT no conceito de Hotél

A Lendas Sublimes como melhor parceira do mundo dos negócios da Hotelaria e Restauração está também atenta a todas estas novas técnologias e está já desenvolver com outros parceiros, soluções técnológicas para o seu negócio, estejam atentos porque lançaremos novidades brevemente.

 

Comentários

Sem comentários

Deixe-nos a sua opinião